Hugo Hoyama quer aprofundar experiência de atletas em segunda passagem pela China

Técnico da Seleção Brasileira feminina tem boas expectativas para segunda parte do programa de intercâmbio.

Hugo Hoyama experiência atletas segunda passagem China

As duas integrantes da Seleção Brasileira feminina de tênis de mesa que já estão na China para mais uma etapa do programa de intercâmbio entre os dois países ganharão mais duas companhias especiais a partir da próxima segunda-feira (06.10). O técnico do selecionado feminino, Hugo Hoyama, e Ligia Silva, outra atleta da seleção, chegarão à cidade de Jinan para complementarem a equipe, que disputará a Liga da China pela segunda vez. Jéssica Yamada vai deixar o time completo no dia 8 de outubro.

A primeira etapa da parceria entre a Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM) e a State-Grid, empresa chinesa de energia proprietária do clube Shandong Luneng, onde as meninas estão treinando, foi realizada em maio. Agora, com as atletas mais acostumadas ao ritmo de trabalho das chinesas, a expectativa de Hugo é de um maior aproveitamento do trabalho.

A Carol e Gui Lin já estão lá e faço sempre com elas. Elas já estão mais adaptadas ao trabalho das chinesas, com mais experiência. Vamos disputar a Liga da China pela segunda vez e isso vai ser muito importante para adquirirmos mais ritmo de jogo ainda no alto nível. Jogaremos com equipes diferentes das que jogamos da outra vez, e isso vai aumentar nossa experiência”, disse Hugo Hoyama, fazendo uma pequena comparação do que espera dessa viagem em relação ao que aconteceu na primeira etapa.

Quando chegamos lá da primeira vez, o técnico do Shandong não conhecia as meninas. Ele pôde avaliar, viu que elas tinham um bom nível e as colocou para treinar com as melhores atletas. Agora, vamos aproveitar mais ainda esse fator para trabalharmos alguns pontos”, completou.

Copa do Mundo

A Liga da China será realizada entre os dias 13 e 17 de outubro, e as brasileiras formarão o time State Grid-CBTM. Das quatro atletas da Seleção Brasileira, apenas Caroline Kumahara não participará do torneio, pois disputará a Copa do Mundo Feminina, na Áustria. Para Hugo, o período na China ocorre num momento excelente para o desenvolvimento do jogo da atleta.

Isso vai ajudar bastante a Carol na Copa do Mundo. Os jogos lá vão ser muito duros e ela poderá levar essa experiência”, avaliou o treinador, destacando um ponto específico. “Durante o Aberto do Brasil, a Carol não conseguiu manter a frieza diante da chinesa nas quartas de final e acabou perdendo. Esse lado psicológico é muito importante, e as chinesas têm essa característica, são frias, concentradas até o final. Vamos trabalhar isso também, pois é um fator fundamental”, concluiu.​

Fonte: CBTM

Tags

top